• Blog do curso de Arquitetura e Urbanismo

Unicatólica > Blog do curso de Arquitetura e Urbanismo > DISCENTES > Levantamento das Igrejas da Diocese de Quixadá
Levantamento das Igrejas da Diocese de Quixadá
DISCENTES

Levantamento das Igrejas da Diocese de Quixadá

Encabeçado pelo curso de Teologia, o le­vantamento das igrejas da Diocese de Quixadá, sob a coordenação do profes­sor Rudy Albino, foi realizado em parceria com o curso de Arquitetura e Urbanismo, tendo como docente apoiadora a professora Claudia Sales, que contou com a colaboração de um grupo de dez alunos, a saber: Rochele Almeida, Geovana Freitas, Hellen Lima, Anthony Robert, Dalila Mota, Thiago Almeida, Sam L. de Sousa Dantas, Dandara Ellen, Anne Alves e Pamella Brito.

Em viagens que percorreram todo o Sertão Central, foram descobertas igrejas de 200 a 300 anos, cujas edificações não possuem regis­tros documentados. A atividade, finalizada em novembro de 2019, consistiu no levantamento arquitetônico e fotográfico das igrejas mais an­tigas da Diocese de Quixadá, por ocasião do Ju­bileu Diocesano, celebrado em 2021. A ideia é que o levantamento, que contará também com o resgate histórico de cada uma das igrejas, seja compilado em formato de livro, de forma a propiciar o registro de sua memória.

A construção do texto é feita em diálogo com os bispos e párocos de cada igreja, bem como com o coordenador do curso de Teologia, ga­rantido o máximo de informações e registros fotográficos. Foi convidado a contribuir com a elaboração do texto, também, o ex-profes­sor da casa, João Lucas Vieira, pesquisador da área de Patrimônio Histórico.

A última fase da atividade é a editoração do livro. Uma vez pronto, ele pode concorrer em editais de financiamento à cultura para publi­cação em maior escala.

A professora Claudia pontua como um dos méritos do projeto, além da documentação das edificações, o levantamento das questões relativas à educação patrimonial das igrejas re­gistradas, o que abre o caminho para a preser­vação do valor histórico e patrimonial de cada uma. A discussão e conscientização da educa­ção patrimonial propiciada pelo projeto tem sido importante para a diocese como um todo.

Vale ressaltar que uma das igrejas levanta­das, em Itãs, tem tombamento federal, tendo passado recentemente por um processo de intervenção de restauro feito pelo Instituto de Patrimônio Histórico e Artístico Nacional- IPHAN. Nesse contexto, a UNICATÓLICA se mostra com potencial de socializar o caráter das intervenções técnicas de restauro feitas pelo órgão para a comunidade.

A importância da discussão, entretanto, é o incentivo à percepção, independentemente de tombamento, de cada uma das igrejas como bens a serem preservados, compreendendo os limites das intervenções para que seu valor pa­trimonial não se perca no tempo.

Por: Eliane Rodrigues

Deixe seu comentário